Questões comentadas da FCC sobre assistência de Enfermagem na realização de exames (Parte 1)

1
Veja questões comentadas FCC e reforce seus estudos para concursos!
Veja questões comentadas FCC e reforce seus estudos para concursos!

Olá, amigo(a) concurseiro(a) que irá fazer a prova da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), da Prefeitura de Macapá ou da Polícia Militar do Amapá (PM AP) com a banca FCC!

Confira algumas questões comentadas FCC sobre a assistência de enfermagem na coleta de exames:

 

  1. (FCC/TRESP/2017) Na coleta de sangue para exame laboratorial, que corresponde à fase pré-analítica, a fim de garantir a rastreabilidade, deve-se

a) transportar a amostra em recipiente isotérmico.

b) identificar a amostra com o nome do funcionário que efetuou a coleta.

c) definir limites de risco e valores críticos para tomada imediata de decisão.

d) agilizar a liberação do resultado em situações de emergência.

e) realizar controle externo de qualidade através de ensaios de proficiência.

Letra b.

a, c, d, e) Estão erradas, pois o enunciado se refere à rastreabilidade, e não à conservação de amostra.

b) Certo. A rastreabilidade representa a capacidade de saber onde a amostra está e quem a colheu. Conseguiremos adotar a rastreabilidade por meio de dados na identificação da amostra.

Observe a exigência da RDC n. 302, de 2005, sobre a necessidade de rastreamento e seus requisitos:

  1. (FCC/ALESE/2018) Dentre as barreiras adotadas no gerenciamento de riscos biológicos, no transporte de material biológico, está

(A) o controle do peso da embalagem primária que, no caso de transporte aéreo, não deve conter mais de 3 litros, excluindo a quantidade de gelo.

(B) o uso de poliestireno expandido como embalagem externa.

(C) o uso de saco plástico vermelho para embalagem terciária.

(D) a exposição ao agente infeccioso liberado.

(E) a imunização do trabalhador.

Letra e.

a) De acordo com o manual da ANVISA de transporte de material biológico, o volume máximo é de 4 litros para aeronaves cargueiras.

b) O isopor poliestireno expandido não pode ser usado como embalagem terciária.

c) A embalagem terciária é rígida. Ex.: papelão, metal.

d) A exposição ao agente é o que deve ser evitado.

e) A imunização do trabalhador é fundamental como medida de biossegurança para evitar a transmissão da hepatite B, principalmente.

 

  1. (FCC/TRT 23ª REGIÃO/2016) Na assistência de enfermagem em exames diagnósticos, alguns dos cuidados adotados na fase pré-analítica são:

I. Identificar o nome do funcionário que efetuou a coleta ou que recebeu a amostra, de forma a garantir a rastreabilidade.

II. Rotular a amostra do paciente no momento do encaminhamento ao laboratório.

III. Transportar e preservar a amostra do paciente em recipiente aquecido, identificado com a simbologia de risco biológico, com os dizeres “Espécimes para Diagnóstico” e com nome do laboratório responsável pelo envio.

Está correto o que consta em

a) I, apenas.

b) I, II e III.

c) II, apenas.

d) I e III apenas.

e) III, apenas.

Letra a.

Item II. A identificação é na hora da coleta.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica, as amostras devem ser etiquetadas com o nome do paciente e número de identificação, data e hora da coleta e o tipo de material coletado, bem como informações adicionais, se assim for exigido pelo protocolo do laboratório. As etiquetas devem ser anexadas ao corpo do recipiente, não na tampa, e não devem se soltar caso o recipiente seja mantido em refrigerador.

Item III. O recipiente deve ser refrigerado, e não aquecido.

 

  1. (FCC/TRT 20/2016) Dentre os aspectos éticos e legais que fundamentam a prática do exercício profissional da enfermagem, uma das competências do Técnico de Enfermagem é

a) assistir ao enfermeiro na prestação de cuidados diretos de Enfermagem a pacientes em estado grave.

b) realizar consulta de Enfermagem a pacientes em assistência ambulatorial e domiciliar.

c) realizar punção de veia jugular externa para administração de medicação intravenosa.

d) realizar coleta de gasometria arterial em pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva.

e) preparar e administrar medicamentos quimioterápicos/antineoplásicos a pacientes em tratamento oncológico.

Letra a.

Observe que, na letra b, a consulta de enfermagem é privativa do enfermeiro, assim como a punção de jugular e gasometria.

 

  1. (FCC/TRT 7ª/2009) Após a coleta de material para exames laboratoriais, os resultados dos níveis de sódio e potássio sérico apontaram acentuada diminuição em relação aos parâmetros de normalidade. A terminologia correspondente ao material coletado e as alterações dos níveis de sódio e potássio são, respectivamente,

a) sangue; hipercalcemia e hiponatremia.

b) sangue; hiponatremia e hipocalemia.

c) urina; hipercalemia e hipopotassemia.

d) urina; hiponatremia e hipopotassemia.

e) urina; hipercalcemia e hiponatremia.

Letra b.

O exame de eletrólito é feito na análise bioquímica do sangue, e a alteração do sódio é a hipernatremia e o aumento do potássio de hipercalemia.

 

  1. (FCC/TRT 16ª/2014) Na disfunção hepática, a icterícia ocorre quando a concentração sanguínea de

a) eosinófilos está alta.

b) creatinina direta está elevada e a indireta está baixa.

c) transaminase oxalacética está baixa.

d) transaminase pirúvica está baixa.

e) bilirrubina está anormalmente elevada.

Letra e.

Icterícia é o nome dado a um sinal clínico caracterizado pela coloração amarelada de pele, mucosas e escleróticas devido a um aumento de bilirrubina no sangue maior que 2 mg/dl (hiperbilirrubinemia). Há quatro causas possíveis para o aumento dos níveis de bilirrubina no sangue:

  1. hemólise, isto é, a destruição de hemácias, que leva à produção de bilirrubina a partir da hemoglobina;
  2. falha no mecanismo de conjugação nos hepatócitos;
  3. obstrução no sistema biliar.

Finalizamos com a recomendação de que você continue acompanhando nosso próximo artigo sobre essa temática, pois a nossa banca FCC gosta muito desse assunto.

Não se esqueça de permanecer firme e motivado na trajetória de preparação rumo a sua vitória. O desânimo pode até aparecer, mas não deixe ele fazer morada na sua vida!

 


Fernanda Barboza é graduada em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia e Pós-Graduada em Saúde Pública e Vigilância Sanitária. Atualmente, servidora do Tribunal Superior do Trabalho, cargo: Analista Judiciário- especialidade Enfermagem, Professora e Coach em concursos. Trabalhou 8 anos como enfermeira do Hospital Sarah. Nomeada nos seguintes concursos: 1º lugar para o Ministério da Justiça, 2º lugar no Hemocentro – DF, 1º lugar para fiscal sanitário da prefeitura de Salvador, 2º lugar no Superior Tribunal Militar (nomeada pelo TST). Além desses, foi nomeada duas vezes como enfermeira do Estado da Bahia e na SES-DF. Na área administrativa foi nomeada no CNJ, MPU, TRF 1ª região e INSS (2º lugar), dentre outras aprovações.


Estudando para concursos da área da Saúde? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e mais de 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta