Pós-prova Ebserh: confira os comentários exclusivos da prova de Técnico de Enfermagem!

0

Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Concurso Ebserh Nacional) publicou três editais com um total de 1.196 vagas para níveis médio e superior. As provas foram realizadas no último domingo (6) e agora é a hora de rever todas as questões e avaliar o que pode ser reconsiderado.

Confira, a seguir, o gabarito preliminar com comentários detalhados de cada questão da prova de Técnico de Enfermagem elaborado pela professora Fernanda Barboza.

———-

Gabarito preliminar: Professora Fernanda Barboza

Olá amigos técnicos de enfermagem, segue o gabarito feito por mim, para conferência prévia da sua prova. Porém, como o CESPE é uma banca imprevisível e sempre me surpreende, acredito que haverá algumas divergências. Estou à disposição para ajudar na formulação de recursos, dentro do que sugeri como gabarito nesse artigo.

 

Considerando as disposições do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem, julgue os itens subsequentes.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) É proibido disponibilizar o acesso a informações e documentos a terceiros que não estejam diretamente envolvidos na prestação da assistência de saúde ao paciente.

CERTO

Proibição: Art. 89 Disponibilizar o acesso a informações e documentos a terceiros que não estão diretamente envolvidos na prestação da assistência de saúde ao paciente, exceto quando autorizado pelo paciente, representante legal ou responsável legal, por determinação judicial.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) É dever do profissional de enfermagem cooperar com a paciente para a prática da interrupção voluntária de gestação, nos casos em que a legislação autorize o aborto.

ERRADO

Proibição: Art. 73 Provocar aborto, ou cooperar em prática destinada a interromper a gestação, exceto nos casos permitidos pela legislação vigente.

Parágrafo único. Nos casos permitidos pela legislação, o profissional deverá decidir de acordo com a sua consciência sobre sua participação, desde que seja garantida a continuidade da assistência.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) O acesso às informações relacionadas à pessoa, sua família e sua coletividade é necessário ao exercício profissional da enfermagem.

CERTO

Direitos: Art. 7º Ter acesso às informações relacionadas à pessoa, família e coletividade, necessárias ao exercício profissional.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Devem ser registradas no prontuário do paciente apenas as informações inerentes e indispensáveis ao processo de cuidar, de forma objetiva, cronológica, legível e sem rasuras.

CERTO

Art. 36 Registrar no prontuário e em outros documentos as informações inerentes e indispensáveis ao processo de cuidar de forma clara, objetiva, cronológica, legível, completa e sem rasuras

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) É prerrogativa do profissional e enfermagem recusar-se, mesmo em situação de emergência, a executar prescrição médica na qual não constem assinatura e número de registro profissional do prescritor.

ERRADO

Dever: Art. 46 Recusar-se a executar prescrição de Enfermagem e Médica na qual não constem assinatura e número de registro do profissional prescritor, exceto em situação de urgência e emergência.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Na prestação da assistência em enfermagem, o profissional deve buscar proporcionar qualidade de vida à pessoa e a sua família, inclusive no processo de luto, em caso de morte.

CERTO

Dever: Art. 48 Prestar assistência de Enfermagem promovendo a qualidade de vida à pessoa e família no processo do nascer, viver, morrer e luto.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) É facultada ao profissional de enfermagem a decisão de participar de prática destinada a antecipar a morte de paciente em fase terminal, a chamada eutanásia.

ERRADO

Proibição: Art. 74 Promover ou participar de prática destinada a antecipar a morte da pessoa.

Com base na Lei n.º7.498/1986 e no Decreto n.º94.406/1987, que dispõem sobre o exercício da enfermagem, julgue os itens a seguir.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Cabe ao técnico de enfermagem assistir o enfermeiro na prevenção e no controle sistemático de infecção hospitalar.

CERTO

Decreto 94406/87

Art. 10. O Técnico de Enfermagem exerce as atividades auxiliares, de nível médio técnico, atribuídas à equipe de enfermagem, cabendo-lhe:

I – assistir ao Enfermeiro:

a) no planejamento, programação, orientação e supervisão das atividades de assistência de enfermagem;

b) na prestação de cuidados diretos de enfermagem a pacientes em estado grave;

c) na prevenção e controle das doenças transmissíveis em geral em programas de vigilância epidemiológica;

d) na prevenção e no controle sistemático da infecção hospitalar;

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Ao técnico de enfermagem cabe o exercício de atividades de nível médio, entre elas a orientação e o acompanhamento do trabalho de enfermagem em grau auxiliar.

CERTO

 

Com referência à atuação da equipe de enfermagem em centro cirúrgico, julgue os itens que se seguem.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) É função do técnico de enfermagem auxiliar no posicionamento cirúrgico correto do paciente.

CERTO

Funções do Técnico:

Art. 10. O Técnico de Enfermagem exerce as atividades auxiliares, de nível médio técnico, atribuídas à equipe de enfermagem, cabendo-lhe:

I – assistir ao Enfermeiro:

a) no planejamento, programação, orientação e supervisão das atividades de assistência de enfermagem;

b) na prestação de cuidados diretos de enfermagem a pacientes em estado grave;

c) na prevenção e controle das doenças transmissíveis em geral em programas de vigilância epidemiológica;

d) na prevenção e no controle sistemático da infecção hospitalar;

e) na prevenção e controle sistemático de danos físicos que possam ser causados a pacientes durante a assistência de saúde;

f) na execução dos programas referidos nas letras i e o do item II do art. 8º;

II – executar atividades de assistência de enfermagem, excetuadas as privativas do enfermeiro e as referidas no art. 9º deste Decreto;

III – integrar a equipe de saúde.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) O objetivo do manejo de enfermagem para o paciente em unidade de recuperação pós-anestésica restringe-se, basicamente, à avaliação da função renal.

ERRADO

Existem várias outras atribuições de enfermagem na sala de recuperação.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) A sala de recuperação pós-anestésica deve ser equipada com leitos para o atendimento dos pacientes no pós-operatório até que eles estejam em condições de receber alta hospitalar.

ERRADO ou CERTO?

A Recuperação Anestésica (RA) é a unidade responsável pelo atendimento no pós-operatório imediato, que compreende ao período desde a saída da sala operatória (SO) até a recuperação da consciência, a eliminação de anestésicos e a estabilização dos sinais vitais. Por essa razão, é um setor cuja finalidade é avaliar criticamente os pacientes no pós-operatório, com ênfase na previsão e prevenção de complicações decorrentes de anestesia ou procedimento cirúrgico.

http://files.bvs.br/upload/S/1414-4425/2015/v20n2/a5027.pdf

Após a permanência do paciente na sala de recuperação, em regra, o paciente não sai de alta hospitalar, mas sim para outra unidade de internação para manter a observação. Porém, existem as exceções de pequenos procedimentos cirúrgicos que são feitos, inclusive em hospital dia, em que após a sala de recuperação o paciente vai de alta hospitalar.

Vamos ver o posicionamento do CESPE.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Áreas semirrestritas correspondem àquelas que têm limites definidos para a circulação de pessoal e de equipamentos, e que são destinadas ao uso privativo do pessoal vestido com a indumentária cirúrgica completa, com rígido controle de trânsito e de assepsia.

ERRADO

Essa é uma área restrita.

Estrutura física do Centro-cirúrgico:

A estrutura física também é dividida de acordo com o controle de assepsia que o ambiente requer. Considerando este aspecto, a estrutura é dividida em: área restrita, área semi restrita e área não restrita. (SOBECC, 2000).

  1. Área Restrita: entendida como a que tem limites definidos para a circulação de pessoal e equipamentos, com rotinas próprias para o controle e manutenção da assepsia. Privativa do pessoal vestido com a indumentária cirúrgica completa, com rígido controle de trânsito e assepsia. Sala de Operação. (SOBECC, 2000).
  2. Área Semi Restrita: área que permite a circulação de pessoal e equipamentos de modo a não interferir nas rotinas de controle e manutenção da assepsia da área restrita. Compreendendo corredores, a recuperação pós anestésico deve estar com uniforme privativo do C.C.. Corredores do bloco operatório. (SOBECC, 2000).
  3. Área Não Restrita: entende-se como a área de circulação livre no ambiente interno do C.C., não precisa de uniforme privativo, contempla: vestiários e administração. (SOBECC, 2000).

http://www.uniedu.sed.sc.gov.br/wp-content/uploads/2013/10/Soraia-Beatrice-Tramontin-Schuler.pdf

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Na preparação do paciente antes da cirurgia, deve-se auxiliá-lo a colocar meias de compressão elástica, quando indicado, pois elas são importantes na prevenção de trombose venosa profunda.

CERTO

Essa questão já tinha sido cobrada na prova da DEPEN 2013, igualzinha. Observe a importância de estudar por questões.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) O expurgo é o local destinado à eliminação de matéria orgânica proveniente das salas de cirurgia, como secreções e excreções do paciente.

CERTO

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Constitui material cirúrgico todo o conjunto de objetos, instrumentos e equipamentos que sejam utilizados para a execução de determinado procedimento cirúrgico e que entrem em contato direto ou indireto com a região operada.

CERTO

 

Julgue os itens a seguir, referentes à infecção hospitalar.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Durante a higienização das mãos, é importante que o visitante mantenha adornos como anéis e alianças no dedos, para garantir que tanto a pele quanto os acessórios estarão livres de contaminantes após o contato com a água ou com o álcool.

ERRADO

Antes de higienizar as mãos devem ser removidos os adornos.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) O programa de controle de infecção hospitalar compreende um conjunto de ações desenvolvidas com o objetivo de reduzir ao máximo possível a incidência de infecções hospitalares.

CERTO

Portaria 2616/98: Art. 2º As ações mínimas necessárias, a serem desenvolvidas, deliberada e sistematicamente, com vistas a redução máxima possível da incidência e da gravidade das infecções dos hospitais, compõe o Programa de Controle de Infecções Hospitalares.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Apesar de altamente relevante, a existência de comissão de controle de infecção hospitalar em serviços de saúde é facultativa.

Errado

Portaria 2616/98: Considerando as determinações da Lei nº 9431 de 6 de janeiro de 1997, que dispõe sobre a obrigatoriedade da manutenção pelos hospitais do país, de Programa de Controle de Infecções Hospitalares.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Em ambiente hospitalar, o uso de solução alcoólica para a higienização das mãos (álcool em gel) pode substituir o uso de lavatórios ou pias com água corrente em dias de racionamento no fornecimento de água público.

ERRADO

Não substitui.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) A fonte endógena, como a microbiota presente na flora da boca e na pela do paciente, é fator associado á etiologia de infecções hospitalares.

CERTO

A fonte dos micro-organismos causadores de infecção, tanto a fonte endógena (próprio paciente) quanto exógena (ambiente, mãos do profissional de saúde, alimentos) devem ser consideradas. Em relação à fonte endógena, a microbiota do paciente presente na flora da boca, trato digestivo e pele é sem dúvida origem relevante na etiologia das infecções hospitalares. Por outro lado, em relação à fonte exógena, pelo fato das bactérias terem capacidade de sobrevivência no ambiente (superfícies, materiais, ar, água e outros líquidos), além de sua presença já mencionada na pele, tanto de pacientes quanto nas mãos do profissional de saúde, elas podem ser transmitidas pelo contato diretamente com o paciente, especialmente durante procedimentos invasivos, levando à ocorrência de uma infecção, caso exista um desequilíbrio entre os mecanismos de defesa do paciente e a virulência e inoculo do patógeno transmitido.

http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/faq_infeccao_hospitalar_final.pdf

Acerca da atuação de medicamentos no organismo humano, julgue os itens seguintes.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Antieméticos são fármacos que atuam nos rins, aumentando o volume e o grau do fluxo urinário e promovendo a eliminação de eletrólitos como o sódio e o potássio.

Errado.

Essa é a descrição do medicamento diurético.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Medicamentos anti-histamínicos têm a função de reduzir ou eliminar os efeitos da histamina, que é um mediador químico secretado pelo corpo especialmente nos casos de reação alérgica.

CERTO

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) O acetaminofeno, ou paracetamol, e a dipirona são analgésicos puros capazes de aliviar dor de intensidade leve a moderada e febre, pois eles afetam a produção de substâncias conhecidas como prostaglandinas.

CERTO

Acerca do uso de curativos na enfermagem, julgue os itens a seguir.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) As coberturas de alginatos são um tipo de curativo indicado para feridas com pouca exsudação; por isso, seu uso pode prolongar-se por até sete dias.

ERRADO

Entre os tipos de curativos, os alginatos são ótimos para feridas de média a alta exsudação.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Curativos favorecem a rápida epitelização, a diminuição da dor e a aceleração da destruição de tecidos necrosados.

CERTO

Função dos curativos:

1 – Manter a umidade entre a ferida e o curativo, favorecendo a rápida epitelização, diminuição da dor e aceleração da destruição de tecidos necrosados;

2 – Remover o excesso de exsudação com a finalidade de evitar a maceração de tecidos circunvizinhos.

3 – Permitir troca gasosa;

4 – Propiciar isolamento térmico. A temperatura ficará constante e em torno de 37ºC, fator que estimula a divisão celular e consequentemente o processo de cicatrização;

5 – Funcionar como barreira mecânica contra a entrada de bactérias.

Acerca dos cuidados na administração de medicamentos, julgue os próximos itens.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) A absorção de determinados medicamentos é mais rápida pela via subcutânea que pela via intramuscular.

ERRADO

Velocidade de absorção da droga:

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) O efeito medicamentoso da droga administrada por via endovenosa é imediato; por isso, esta é uma via de escolha em casos de emergência.

CERTO

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) O preparo do medicamento deve ser realizado apenas quando houver certeza quanto ao medicamento prescrito, á dose e á via de administração.

CERTO

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) É dispensável esclarecer ao paciente o medicamento que lhe será administrado.

ERRADO

  1. Mariana, com setenta e seis anos de idade, apresenta em atendimento hospitalar de emergência, forte dor precordial em aperto, continua, com irradiação para o pescoço, e leve tontura – segundo a paciente, há cerca de 30 min. Ela tem história de hipertensão arterial crônica e vem sendo acompanhada regularmente por seu cardiologista. No exame, Mariana encontra-se dispneica, agitada com PA de 190 mmHg x 130 mmHg e oximetria de pulso em 92%.

Acerca desse casso clínico, julgue os itens a seguir.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Segundo o Porotocolo de Manchester, Mariana deverá ser classificada na triagem inicial como paciente em risco – cor laranja -, devendo ser reavaliada pela enfermagem a cada 10 min até que receba atendimento médico.

ERRADO

10 minutos é o tempo para avaliação médica.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Deverá ser instalado na paciente acesso venoso periférico e ser-lhe oferecida oxigenoterapia.

CERTO

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) O quadro apresentado por Mariana pode ser corretamente classificado como um urgência hipertensiva.

ERRADO

Trata-se de uma emergência hipertensiva, falei muito sobre isso nas minhas aulas!

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) No serviço de emergência, Mariana deverá ser mantida em posição de Trendelenburg e ser tranquilizada.

ERRADO

A posição adequada é Fowler devido à dispneia, com a finalidade de melhorar a respiração.

 

Lúcia, técnica de enfermagem, foi chamada pelo acompanhante de André, um paciente com sessenta e três anos de idade, internado havia dois dias por conta de uma pneumonia. Ao chegar ao quarto de André, Lúcia percebeu que ele parecia não respirar.

Com respeito a esse caso clínico, julgue os próximo itens.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Se André não for responsivo, Lúcia deverá verificar a respiração e o pulso carotídeo do paciente, simultaneamente.

CERTO

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Se for comprovada parada cardiorrespiratória, Lúcia deverá iniciar reanimação cardiopulmonar, com ciclos de quinze compressões eficientes deprimindo o tórax em cercar de 3 cm, com completo retorno – e cinco insuflações eficientes. De 5s cada uma, e com elevação visível do tórax.

ERRADO

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Lúcia deverá chegar, imediatamente, a responsividade de André, comprimindo um dos dedos dele para verificar se ele responde ao estimulo doloroso.

ERRADO

 

Jane, com cinquenta e dois anos de idade, compareceu a um posto de vacinação juntamente com seus netos – Pedro com quatro anos de idade, e João com nove meses de vida Jane não se lembra de quando foi vacinada pela última vez, mas acredita que tenha sido há mais de vinte anos, e também não sabe contra quais doenças foi vacinada, porque não possui cartão de vacinação. As crianças tomaram, em seu devido tempo, todas as vacinas preconizadas pela Política Nacional de Imunização, como demonstrado em seus respectivos cartões de vacinação. Nenhum deles tem contraindicação para ser vacinado.

Com relação a esse a situação hipotética, julgue os seguintes itens.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Pedro deverá receber o segundo reforço da dTP (difteria, coqueluche e tétano) e da VOP (oral contra poliomielite) e dose única da vacina contra varicela.

ERRADO

A varicela com 4 anos  corresponde à segunda dose, a primeira foi feita com 15 meses junto com a tetra viral.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) João deverá tomar apenas dose única da vacina contra a febre amarela.

CERTO

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Jane deverá receber dose única de vacina contra hepatite B, dose única de vacina contra febre amarela, a primeira dose da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) e uma dose da vacina dupla – adulto (dT: difteria e tétano).

Errado

  • O calendário do adulto sem comprovação de doses anteriores inclui:
  • 3 doses de hepatite B.
  • 3 doses de Dt.
  • Dose única de febre amarela.

 

Acerca do controle das doenças sexualmente transmissíveis (DST), cujas incidências têm tomado esse controle uma prioridade para os órgãos de vigilância epidemiológica brasileiras, julgue os itens subsequentes.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Ao oferecer preservativos masculinos, o técnico de enfermagem deve orientar o paciente a utilizar lubrificantes oleosos, como vaselina, que reduzem o atrito, protegendo a integridade do látex.

ERRADO

Devem ser usados apenas lubrificantes de base aquosa pois o uso de lubrificantes oleosos (como vaselina ou óleos alimentares) danifica o látex, ocasionando sua ruptura.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) A conjuntivite do recém-nascido causada pela clamídia tende a ser mais severa que a causada pela Neisseria gonoluroeae e de inicio mais precoce.

ERRADO

A gonocócica é mais grave.

A conjuntivite gonocócica inicia na primeira semana de vida (1 a 7 dias; excepcionalmente mais tardiamente, até 21 dias). A conjuntivite é bilateral, tem instalação hiperaguda e é severa, com edema palpebral importante e secreção purulenta abundante. Se não tratada, pode evoluir para úlcera de córnea, perfuração ocular e cegueira. Há necessidade de internação se suspeita de artrite, meningite ou sepse.

A conjuntivite clamidiana inicia geralmente na segunda ou terceira semanas de vida (5 a 19 dias). Pode ser uni ou bilateral. A secreção ocular pode ser purulenta, mucopurulenta, membranosa e/ou hemática, e persiste por até 12 meses se não tratada. Pneumonite, rinite e otite podem estar associadas.

Fonte: https://www.ufrgs.br/telessauders/perguntas/conjuntivite-neonatal/

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Na rotina de assistência pré-natal, deve ser pesquisada a infecção pelo HIV na primeira consulta e no terceiro trimestre de gestação.

CERTO

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) No Brasil, são de notificação compulsória a sífilis congênita, a sífilis em gestante e a sífilis adquirida.

CERTO

A notificação da sífilis adquirida, congênita e em gestante de acordo com a Portaria GM/MS 204/2016 é obrigatória e na periodicidade semanal.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Quando forem indicados para a confirmação diagnóstica de DST, os exames laboratoriais deverão ser agendados para sete dias após a primeira consulta, com o objetivo de minimizar as chances de resultados falsos-negativos decorrentes de possíveis janelas imunológicas.

ERRADO.

O retorno será com 30 DIAS para validação da janela imunológica e redução dos falsos negativos.

 

Julgue os próximos itens, relativos ao controle e acompanhamento de pessoas com diabetes melito (DM) ou com intolerância a glicose.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) O Ministério da Saúde recomenda que a consulta de rastreamento para população-alvo de DM seja realizada pelo enfermeiro ou técnico de enfermagem da unidade básica de saúde, devendo os casos suspeitos ser encaminhados ao médico, em momento posterior, para confirmação ou não do diagnóstico.

ERRADO

A consulta de enfermagem é privativa do enfermeiro de acordo com a lei do exercício profissional.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Na rotina do Sistema Único de Saúde, recomenda-se que o manejo clínico do uso de insulina pela pessoa com DM do tipo 2 que necessite de múltiplas doses diárias seja prioritariamente realizado no ambulatório de especialidade.

ERRADO

Esse paciente é monitorado na UBS preferencialmente.

CAB 36 – O manejo clínico da insulinização no DM tipo 2, com aporte de múltiplas doses diárias, deve ser prioritariamente realizado na Unidade Básica de Saúde (UBS), mas pode ser realizado em um ambulatório de especialidade em casos específicos, ou com apoio matricial, se for necessário.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Uma mulher com quarenta e oito anos de idade, que compareça a ambulatório de clínica médica, sem queixas específicas, para fazer check-up de rotina, com PA de 120 mmHg x 78 mmHg, IMC = 28, e com história familiar de DM, dislipidemia, síndrome de ovários policísticos e sedentarismo, devera ser encaminhada para consulta de rastreamento de DM e solicitação de exame de glicemia.

CERTO

O referido paciente possui fatores de risco para DM.

 

Paula, com vinte e seis anos de idade, compareceu a unidade básica de saúde com queixa de amenorreia havia cerca de vinte dias, mas não tinha certeza da data da última menstruação. Nessa oportunidade, ela informou ter vida sexual ativa, fazer uso de anticoncepcional oral de forma irregular e nunca ter engravidado.

Acerca desse caso clínico, julgue os itens que se seguem.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Os testes rápidos para HIV e sífilis deverão ser oferecidos a Paula

CERTO

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Paula deverá receber, com antecedência, informações sobre a maternidade, o parto e o direito de escolher um acompanhante, necessariamente mulher, para momento.

ERRADO.

Antes precisa confirmar a gravidez por meio do exame beta HCG. Acredito que essas informações serão passadas ao longo de outras consultas do pré-natal.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Nesse caso, é indicado o teste rápido de gravidez.

CERTO

O protocolo 2016 recomenda o exame com 15 dias de atraso menstrual.

 

Tendo em vista que o Conselho Federal de Enfermagem publicou recentemente o novo Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem por meio da Resolução COFEN n.º 564/2017, julgue os itens a seguir à luz das prescrições dessa nova norma.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Nos casos de violência doméstica contra criança, adolescente, idoso ou mulher, o profissional de enfermagem deverá informar os órgãos de responsabilização criminal, mesmo sem autorização do paciente ou de seu representante legal.

CERTO

Resolução 564/2017: § 5º A comunicação externa para os órgãos de responsabilização criminal em casos de violência doméstica e familiar contra mulher adulta e capaz será devida, independentemente de autorização, em caso de risco à comunidade ou à vítima, a juízo do profissional e com conhecimento prévio da vítima ou do seu responsável.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) É dever do técnico de enfermagem manter sigilo sobre fato de que tenha tido conhecimento em razão da atividade profissional, exceto se o fato for de conhecimento público.

Errado

Art. 52 Manter sigilo sobre fato de que tenha conhecimento em razão da atividade profissional, exceto nos casos previstos na legislação ou por determinação judicial, ou com o consentimento escrito da pessoa envolvida ou de seu representante ou responsável legal.

  • 1º Permanece o dever mesmo quando o fato seja de conhecimento público e em caso de falecimento da pessoa envolvida.
  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) No caso de prontuários eletrônicos, o profissional de enfermagem deve apor assinatura certificada, conforme legislação vigente.

CERTO

Art. 35 Apor nome completo e/ou nome social, ambos legíveis, número e categoria de inscrição no Conselho Regional de Enfermagem, assinatura ou rubrica nos documentos, quando no exercício profissional.

  • 1º É facultado o uso do carimbo, com nome completo, número e categoria de inscrição no Coren, devendo constar a assinatura ou rubrica do profissional.
  • 2º Quando se tratar de prontuário eletrônico, a assinatura deverá ser certificada, conforme legislação vigente.

Acerca da prevenção de acidentes de trabalho em serviços de saúde, julgue os próximos itens.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) O programa de prevenção de riscos ambientais deve ser reavaliado a cada dois anos ou quando houver mudança nas condições de trabalho que possa alterar a exposição aos riscos ocupacionais.

ERRADO

NR 09:

9.2.1 O Programa de Prevenção de Riscos Ambientais deverá conter, no mínimo, a seguinte estrutura:

a) planejamento anual com estabelecimento de metas, prioridades e cronograma;

b) estratégia e metodologia de ação;

c) forma do registro, manutenção e divulgação dos dados;

d) periodicidade e forma de avaliação do desenvolvimento do PPRA.

9.2.1.1 Deverá ser efetuada, sempre que necessário e pelo menos uma vez ao ano, uma análise global do PPRA para avaliação do seu desenvolvimento e realização dos ajustes necessários e estabelecimento de novas metas e prioridades.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Os locais onde exista a possibilidade de exposição a agentes biológicos devem possuir lavatório exclusivo para higiene das mãos, provido de água corrente, sabonete líquido, toalha descartável e lixeira com sistema de abertura sem contato manual.

CERTO

NR 32

32.2.4.3 Todo local onde exista possibilidade de exposição ao agente biológico deve ter lavatório exclusivo para higiene das mãos provido de água corrente, sabonete líquido, toalha descartável e lixeira provida de sistema de abertura sem contato manual.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) No que concerne aos ricos ocupacionais, os microrganismos geneticamente modificados ou não, as culturas de células, os parasitas, as toxinas e os príons são classificados como agentes biológicos.

CERTO

NR32: 32.2.1.1 Consideram-se Agentes Biológicos os microrganismos, geneticamente modificados ou não; as culturas de células; os parasitas; as toxinas e os príons.

Recentemente, foi detectado aumento significativo de caso de LER/DORT em um setor de determinado hospital, em comparação com os dez anos anteriores. Por conta disso, a direção desse hospital contratou um especialista para avaliar as condições ergonômicas de trabalho nesse setor e propor melhorias.

A respeito dessa situação hipotética, julgue os próximos itens.

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Caso sejam utilizados os instrumentos e as técnicas da análise ergonômica do trabalho, deverão ser considerados as regulações, as restrições e os limites implícitos ou explícitos impostos pelos próprios trabalhadores desses setores.

ERRADO

NR 17:

17.1.2. Para avaliar a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, cabe ao empregador realizar a análise ergonômica do trabalho, devendo a mesma abordar, no mínimo, as condições de trabalho, conforme estabelecido nesta Norma Regulamentadora.

17.1.1. As condições de trabalho incluem aspectos relacionados ao levantamento, transporte e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos e às condições ambientais do posto de trabalho e à própria organização do trabalho.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Com o objetivo de reduzir o adoecimento dos trabalhadores, a intervenção ergonômica devera procurar a melhor forma de adaptar os trabalhadores do referido setor do hospital às condições do trabalho ali desenvolvido.

ERRADO

É o contrário o trabalho que se adapta ao ser humano, observe a NR 17: 17.1. Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.

 

  1. (CESPE EBSERH TÉCNICO DE ENFERMAGEM 2018) Se, na avaliação especializada das condições de trabalho no setor em questão, forem identificados riscos ergonômicos, estes deverão ser simbolizados no mapa de riscos em azul.

ERRADO.

A cor do risco ergonômico é amarela. A cor azul representa o risco de acidente.

 

Finalizamos nossa correção, não desanime! Continue firme na trajetória, priorize o tempo de dedicação aos estudos e a vitória virá com fé em Deus.

_______________________________________________________________

Fernanda Barboza é graduada em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia e Pós-Graduada em Saúde Pública e Vigilância Sanitária. Atualmente, servidora do Tribunal Superior do Trabalho, cargo: Analista Judiciário- especialidade Enfermagem, Professora e Coach em concursos. Trabalhou 8 anos como enfermeira do Hospital Sarah. Nomeada nos seguintes concursos: 1º lugar para o Ministério da Justiça, 2º lugar no Hemocentro – DF, 1º lugar para fiscal sanitário da prefeitura de Salvador, 2º lugar no Superior Tribunal Militar (nomeada pelo TST). Além desses, foi nomeada duas vezes como enfermeira do Estado da Bahia e na SES-DF. Na área administrativa foi nomeada no CNJ, MPU, TRF 1ª região e INSS (2º lugar), dentre outras aprovações.

_____________________________________________________________________

Estudando para concursos da área da Saúde? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e mais de 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

Matricule-se!

garantia-de-satisfacao-30

Deixe uma resposta