Necessidades Humanas Básicas na Enfermagem: Maslow e Wanda Horta

0

Necessidades Humanas Básicas na EnfermagemOlá, pessoal! Vamos esclarecer as Necessidades Humanas Básicas, com base da Teoria de Wanda Horta. Contudo, visto que ela se espelhou na Teoria de Maslow, vamos primeiramente abordar essa teoria. Como nosso foco é a sua aprovação em concursos, iremos comentar duas questões acerca dessa temática no final deste artigo. Vamos nessa?

A hierarquia de necessidades de Maslow, também conhecida como pirâmide de Maslow, é uma divisão hierárquica proposta por Abraham Maslow. Nessa teoria, as necessidades de nível mais baixo devem ser satisfeitas antes das necessidades de nível mais alto. Cada um tem de “escalar” uma hierarquia de necessidades para atingir a sua autorrealização.

Maslow define um conjunto de cinco necessidades nessa pirâmide:

  1. Necessidades fisiológicas (básicas): tais como a fome, a sede, o sono, o sexo, a excreção, o abrigo;
  2. Necessidades de segurança: que vão da simples necessidade de sentir-se seguro dentro de uma casa a formas mais elaboradas de segurança como um emprego estável, um plano de saúde ou um seguro de vida;
  3. Necessidades sociais ou de amor, afeto, afeição e sentimentos: tais como os de pertencer a um grupo ou fazer parte de um clube;
  4. Necessidades de estima: essas passam por duas vertentes: o reconhecimento das nossas capacidades pessoais e o reconhecimento dos outros, face à nossa capacidade de adequação às funções que desempenhamos;
  5. Necessidades de autorrealização: em que o indivíduo procura tornar-se aquilo que ele pode ser.

piramidemaslow

Segundo Horta, nenhuma ciência pode sobreviver sem filosofia própria. É assim que tem de ser a Enfermagem, pois esta não deve prescindir de uma filosofia unificada que lhe dê bases seguras para o seu desenvolvimento.

Na enfermagem, prossegue Horta, existem três seres:

  • O ser enfermeiro (gente que cuida de gente);
  • O ser cliente/paciente (indivíduo, família, comunidade);
  • O ser enfermagem (comprometimento, compromisso).

A partir desse raciocínio, temos a enfermagem, segundo Horta, sempre acumulando conhecimentos e técnicas empíricas, relacionadas entre si, que procuram explicar os fatos à luz do universo natural. O objeto da enfermagem é o ser humano, assistindo-o no atendimento de suas necessidades básicas. Esses são os entes da enfermagem. Ao descrevê-los, explicá-los, relacioná-los entre si e predizer sobre eles, caracteriza-se a enfermagem como ciência.

Assim, Horta procurou iniciar o desenvolvimento de uma teoria, a Teoria das Necessidades Humanas Básicas, na qual procura mostrar a enfermagem como ciência aplicada, transitando da fase empírica para a fase científica, desenvolvendo suas teorias, sistematizando seus conhecimentos, pesquisando e tornando-se dia a dia uma ciência independente.

Horta inspirou o desenvolvimento de seus estudos na Teoria da Motivação Humana de Maslow, fundamentada nas necessidades humanas básicas. Elaborou, então, sua teoria sobre a motivação humana, fundamentada nas necessidades humanas básicas assim descritas:

  • Necessidades fisiológicas;
  • Segurança;
  • Amor;
  • Estima; e
  • Autorrealização.

Segundo Maslow, o indivíduo passa a buscar sempre satisfazer um nível superior ao que se encontra, em que se situa o permanente estado de motivação por essa busca, nunca existindo satisfação completa; pois, se fosse assim, não existiria mais motivação. Na enfermagem, segundo Horta, busca-se utilizar a denominação de João Mohana:

  • Necessidades de nível psicobiológico;
  • Necessidades de nível psicossocial;
  • Necessidades de nível psicoespiritual.

Horta considera a enfermagem como: um serviço prestado ao ser humano, parte integrante da equipe de saúde.

Desse modo, define os seguintes princípios:

  • O ser humano é parte integrante do universo dinâmico: está sujeito às leis que o regem no tempo e no espaço;
  • O ser humano está em constante interação com o universo, dando e recebendo energia;
  • A dinâmica do universo provoca mudanças que o levam ao desequilíbrio no tempo e no espaço.

Como integrante da equipe de saúde, a enfermagem apresenta:

  • Manutenção do equilíbrio dinâmico, prevenindo desequilíbrios e revertendo desequilíbrios em equilíbrio no ser humano, no tempo e no espaço;
  • O ser humano tem necessidades básicas que precisam ser atendidas para o seu bem-estar;
  • O conhecimento do ser humano em relação às suas necessidades é limitado pelo próprio saber, o que exige um profissional para auxiliá-lo;
  • Quando em desequilíbrio, essa necessidade torna-se mais necessária;
  • Todos os conhecimentos e técnicas acumuladas pela enfermagem dizem respeito ao atendimento das necessidades básicas afetadas;
  • A enfermagem assiste essas necessidades do ser humano, com a aplicação do conhecimento e princípios científicos das ciências físico-químicas, biológicas e psicossociais.

Horta, assim, define o primeiro conceito, que vem a ser o que é a enfermagem: é a ciência e a arte de assistir o ser humano no atendimento de suas necessidades básicas, de torná-lo independente dessa assistência, quando possível, pelo ensino do autocuidado; de recuperar, manter e promover a saúde em colaboração com outros profissionais.

Segundo Horta, cabe à enfermagem fazer pelo ser humano àquilo que ele não pode fazer por si mesmo; ajudá-lo ou auxiliá-lo quando parcialmente impossibilitado de se autocuidar; orientá-lo ou ensiná-lo; supervisioná-lo e encaminhá-lo a outros profissionais.

Esse conceito de Horta impõe as seguintes proposições sobre as funções do enfermeiro:

  • Área específica: assistir o ser humano no atendimento de suas necessidades básicas e ensinar o autocuidado;
  • Área de interdependência: atua na manutenção, promoção e recuperação da saúde;
  • Área social: atua no ensino, pesquisa, administração, responsabilidade legal e participação na associação de classe.

Horta define alguns princípios para a enfermagem:

  • A enfermagem respeita e mantém a unicidade, autenticidade e individualidade do ser humano;
  • A enfermagem é prestada ao ser humano e não à sua doença ou desequilíbrio;
  • Todo cuidado de enfermagem é preventivo, curativo e de reabilitação;
  • A enfermagem reconhece o ser humano como elemento participante ativo no seu autocuidado.

Vamos ver como essa temática aparece em provas de concurso na área de Enfermagem?

  1. (FCC/2014) De acordo com a teoria das necessidades humanas básicas de Maslow, no planejamento da assistência de enfermagem ao indivíduo doente, o enfermeiro deve considerar que:
  2. a) As necessidades humanas básicas fisiológicas consistem em hidratação, nutrição, eliminação, sono e oxigênio, dentre outras.
  3. b) O indivíduo precisa satisfazer as necessidades de nível superior para sentir a necessidade de atender as de nível inferior.
  4. c) As necessidades humanas básicas estão hierarquizadas em cinco níveis, denominadas fisiológicas, de segurança e proteção, de propriedade e de afeição, de poder e de auto realização.
  5. d) As intervenções a serem executadas devem ser baseadas nas necessidades coletivas dos indivíduos.
  6. e) Ao satisfazer uma necessidade de nível superior do indivíduo, concomitantemente, estará contemplando as necessidades de nível inferior.

Comentário

Gabarito: a

Letra B: errada. Primeiro se satisfaz a necessidade inferior; depois a superior.

Letra C: errada. Não existe a necessidade de propriedade.

Letra D: errada. As intervenções a serem executadas devem ser baseadas nas necessidades individuais, ou seja, uma assistência individualizada.

Letra E: errada. Não é concomitante, cada necessidade é satisfeita de forma específica.

  1. (FUNCAB/2014) A hierarquia das necessidades do homem proposta por Abraham Maslow é uma teoria que os profissionais de enfermagem podem usar para melhor compreender as relações entre essas necessidades. De acordo com esta teoria, certas necessidades humanas devem ser supridas antes de se satisfazer outras. Sendo assim, qual a última necessidade a ser atendida segundo a teoria de Maslow?
  2. a) Necessidades fisiológicas.
  3. b) Realização pessoal.
  4. c) Amor.
  5. d) Autoestima.

Comentário

Gabarito: b

  • (Base) – Necessidades fisiológicas: primeiras a serem atendidas.
  • Necessidades de Segurança.
  • Necessidades sociais.
  • Estima
  • (Topo) Autorrealização: últimas a serem atendidas.

Terminamos por aqui, porém esperamos por você nos nossos cursos e fórum de dúvidas para contribuir ainda mais com a sua aprovação!
___________________________________________________________________

Fernanda Barboza – Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia e Pós-Graduada em Saúde Pública e Vigilância Sanitária. Atualmente, servidora do Tribunal Superior do Trabalho, cargo: Analista Judiciário- especialidade Enfermagem, Professora e Coach em concursos. Trabalhou 8 anos como enfermeira do Hospital Sarah. Nomeada nos seguintes concursos: 1º lugar para o Ministério da Justiça, 2º lugar no Hemocentro – DF, 1º lugar para fiscal sanitário da prefeitura de Salvador, 2º lugar no Superior Tribunal Militar (nomeada pelo TST). Além desses, foi nomeada duas vezes como enfermeira do Estado da Bahia e na SES-DF. Na área administrativa foi nomeada no CNJ, MPU, TRF 1ª região e INSS (2º lugar), dentre outras aprovações.
____________________________________________________________________

Estudando para concursos da área da Saúde? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e mais de 26 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros
matricule-se 3

assinatura ilimitada

garantia 20 dias

Deixe uma resposta