Concursos Enfermagem: confira oito dicas valiosas para a sua prova!

0

enfermagem-dicas-destaqueAprimore seus estudos com oito dicas valiosas da professora, especialista e servidora da área da saúde Fernanda Barboza!

As dicas contam com informações úteis sobre Dengue, Sífilis, febre amarela, atividades do profissional da enfermagem e também prevenção quaternária.

Aproveite e confira aqui todos os cursos oferecidos pelo Gran Cursos Online. Prepare-se!

 

DICA 1

Período de transmissibilidade da Dengue

A dengue é uma doença febril, transmissível por meio dos vetores Aedes aegypti e Aedes albopictus., mas o seu agente etiológico é o Vírus da dengue que tem 4 sorotipos: DEN 1, DEN 2, DEN 3 e DEN 4.

Foram registrados casos de transmissão vertical (gestante – bebê) e por transfusão sanguínea.

8-dicas-1

Períodos de transmissibilidade: Compreende dois ciclos: um intrínseco, que ocorre no ser humano, e outro extrínseco, que ocorre no vetor. Quando o vírus da dengue circulante no sangue de um humano em viremia (geralmente um dia antes do aparecimento da febre até o sexto dia da doença) é ingerido pela fêmea do mosquito durante o repasto, o vírus infecta o intestino médio e depois se espalha sistemicamente ao longo de um período de oito a doze dias. Após esse período de incubação extrínseca, o vírus pode ser transmitido para humanos durante futuros repastos. Este período de incubação é influenciado por fatores ambientais, especialmente temperatura. Em seguida o mosquito permanece infectante até o final da sua vida (6 a 8 semanas).

Atenção! Período de incubação extrínseco (ocorre no vetor) e intrínseco (no ser humano).

DICA 2

Vamos diferenciar casos de alarme de dengue e casos de dengue grave

8-dicas-2

 

DICA 3

A Sífilis está sendo uma preocupação nacional, pois estamos diante de uma epidemia, por isso ela vai aparecer na sua prova, vamos revisar?

A sífilis pode se apresentar como sífilis adquirida, sífilis na gestação e congênita. As três situações são de notificação compulsória de periodicidade semanal.

A transmissão ocorre pela via sexual ou vertical (mãe para o feto), podendo chegar a 40% a taxa de abortamento, óbito fetal e morte neonatal.

É causada pelo Treponema pallidum, uma bactéria, quando não tratada precocemente, pode evoluir para uma enfermidade crônica com sequelas irreversíveis em longo prazo.

Pode ser diagnosticada por meio do teste rápido em 30min, o que melhorou o acesso ao diagnóstico, permitindo o tratamento com o antibiótico Benzetacil.

 

DICA 4

Vamos conhecer o Treponema pallidum ,o agente etiológico da Sífilis?

Ele é um microrganismo espiralado, fino, que gira em torno do seu maior eixo e que faz movimentos característicos para frente e para trás, os quais facilitam a sua penetração nos tecidos do organismo hospedeiro. A motilidade, a habilidade de aderir às células e a quimiotaxia contribuem para a virulência desse patógeno, resultando em sua extrema capacidade de invasão, rápida fixação em superfícies celulares e penetração nas junções endoteliais e nos tecidos. Possui baixa resistência ao meio ambiente, ressecando-se rapidamente. O T. pallidum pode sobreviver por até 10 horas em superfícies úmidas; no entanto, é muito sensível à ação do sabão e de outros desinfetantes.

Não existe vacina contra a sífilis, e a infecção pela bactéria causadora não confere imunidade protetora. Isso significa que as pessoas poderão ser infectadas tantas vezes quantas forem expostas ao T. pallidum.

DICA 5

Tratamento da Sífilis

8-dicas-3

Os pacientes devem ser seguidos em intervalos mais curtos (a cada 60 dias) e as gestantes, mensalmente, para serem avaliados com teste não treponêmico, considerando a detecção de possível indicação de retratamento.

 

DICA 6

FEBRE AMARELA

Devido aos casos detectados de febre amarela em Minas Gerais essa doença passa a ser alvo dos concurseiros, vamos revisar?

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada pelo vírus vírus amarílico que é transmitido por vetores, que possui dois ciclos epidemiológicos distintos de transmissão: silvestre e urbano. O vetor urbano é o Aedes aegypti.

Reveste-se da maior importância epidemiológica por sua gravidade clínica e elevado potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas por Aedes aegypti. Sendo notificada de forma imediata (até 24h) nas três instâncias: Secretárias Municipal e Estadual de saúde, além do Ministério da Saúde.

A prevenção é por meio da vacinação que deve ocorrer em 2 doses, aos 9 meses e um reforço aos 4 anos, não sendo mais necessário os reforços a cada 10 anos.

DICA 7

Atividades privativas do enfermeiro

(EBSERH/HRL-UFS) O Enfermeiro exerce todas as atividades de Enfermagem, cabendo-lhe, privativamente,

(A) a direção do órgão de Enfermagem integrante da estrutura básica da instituição de saúde, pública ou privada.

(B) exercer atividades, envolvendo orientação e acompanhamento do trabalho de Enfermagem.

(C) observar, reconhecer e descrever sinais e sintomas.

(D) prestar cuidados de higiene e conforto ao paciente.

(E) a participação na programação da assistência de Enfermagem.

Comentário: Letra A. As atribuições privativas do enfermeiro estão descritas na Lei nº 7498/86. É muito importante focar nas palavras chaves das atividades privativas: Chefia, direção, parecer técnico, de enfermagem, consulta de enfermagem.

DICA 8

Prevenção quaternária

Prevenção quaternária é o conjunto de ações que visam evitar danos associada às intervenções médicas e de outros profissionais da saúde como excesso de medicação ou cirurgias desnecessárias (iatrogenias).

Vamos analisar o conceito com base na prova da Ebserh?

Consiste na construção da autonomia dos sujeitos e na detecção de indivíduos em risco de sobretratamento ou excesso de prevenção, para protegê-los de intervenções profissionais inapropriadas e sugerir-lhes alternativas eticamente aceitáveis.

_____________________________________________________________________
Fernanda Barboza é graduada em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia e Pós-Graduada em Saúde Pública e Vigilância Sanitária. Atualmente, servidora do Tribunal Superior do Trabalho, cargo: Analista Judiciário- especialidade Enfermagem, Professora e Coach em concursos. Trabalhou 8 anos como enfermeira do Hospital Sarah. Nomeada nos seguintes concursos: 1º lugar para o Ministério da Justiça, 2º lugar no Hemocentro – DF, 1º lugar para fiscal sanitário da prefeitura de Salvador, 2º lugar no Superior Tribunal Militar (nomeada pelo TST). Além desses, foi nomeada duas vezes como enfermeira do Estado da Bahia e na SES-DF. Na área administrativa foi nomeada no CNJ, MPU, TRF 1ª região e INSS (2º lugar), dentre outras aprovações.

____________________________________________________________________

Estudando para concursos da área da Saúde? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e mais de 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros
matricule-se 3

assinatura ilimitadagarantia-de-satisfacao-30

Deixe uma resposta