Artigo: como a Síndrome Coronariana Aguda (SCA) cai nas provas de concurso!

0

Olá, amigos concurseiros! Hoje vamos facilitar a vida de vocês mostrando-lhes como a Síndrome Coronariana Aguda (SCA), o que inclui o Infarto Agudo do Miocárdio – IAM e a Angina, aparece nas provas de concursos.

Para organizar este material, utilizamos as diretrizes no atendimento do IAM da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) para o tratamento da angina instável e do IAM com e sem supra do segmento ST.

A Síndrome Coronária Aguda (SCA) é um conjunto de sinais e sintomas relacionados à obstrução de uma artéria coronária, conforme imagem abaixo:

A maioria das mortes por Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) ocorre nas primeiras horas de manifestação da doença, sendo 40 a 65% na primeira hora e, aproximadamente, 80% nas primeiras 24 horas.

As síndromes coronarianas agudas decorrem principalmente de ruptura da placa vulnerável ou de erosão superficial do endotélio (vaso sanguíneo).

A crescente exposição ao tratamento com estatinas tem diminuído o conteúdo lipídico e inflamatório das placas, resultando em progressiva redução dos infartos com oclusão completa do vaso e mesmo de recorrência de eventos coronarianos.

Por outro lado, com a maior longevidade e crescente prevalência de obesidade e diabetes, a erosão endotelial tem se tornado mais presente, notadamente nas apresentações com oclusões transitórias ou parciais das coronárias, sugeridas pela maior incidência de infartos sem supradesnível de segmento ST e angina instável.

Vamos treinar!

  1. (FCC/TRF 4ª região/2010) As síndromes coronarianas agudas têm como fatores predisponentes
  2. a) a obesidade, o sedentarismo, a hipertensão e o diabetes.
  3. b) o acidente vascular encefálico, a trombose venosa profunda, a hipertensão e o diabetes.
  4. c) o sedentarismo, a taquisfigmia, a idade e o sexo.
  5. d) a obesidade, a taquisfigmia, o tabagismo e a dislipidemia.
  6. e) o acidente vascular encefálico, a dislipidemia, o sedentarismo e a hipertensão arterial.

Gabarito: Letra A

Comentário: Não são fatores de risco para a SCA: AVC, TVP, taquisfigmia.

 

  1. (AOCP/EBSERH/2016) Sr. João, 47 anos, hipertenso, histórico familiar de doença coronariana prematura, tabagista e sedentário, está em risco de apresentar qual das seguintes doenças, preferencialmente?
  2. a) Síndrome neuroléptica maligna.
  3. b) Doenças renais.
  4. c) Hepatopatias.
  5. d) Doenças cardiovasculares.
  6. e) Pancreatite aguda.

Gabarito: Letra D

Comentário: o nosso paciente possui diversos fatores de risco para DCV, como histórico familiar positivo, tabagismo e sedentarismo.

Letra A. Errada, pois a síndrome neuroléptica maligna (SNM) consiste em reação idiossincrática a neurolépticos, provavelmente relacionada a bloqueio dos receptores dopaminérgicos nos gânglios da base, sendo por isso também conhecida como síndrome da deficiência aguda de dopamina. O haloperidol é a droga mais frequentemente associada à síndrome.

Diagnóstico da SCA

A dor torácica comumente é causada pelas SCA, porém devem ser descartadas doenças não coronarianas causadoras de dor torácica, como é o caso do prolapso da válvula mitral, da pericardite, da embolia pulmonar, entre outras.

A anamnese dirigida deve ser realizada, assim como exame físico cuidadoso. A seguir, devem ser realizados eletrocardiograma (ECG) e radiografia de tórax, e o paciente deve ser medicado com AAS (300 mg).

A principal causa de dor torácica em atendimento ambulatorial é musculoesquelética. Quando acomete a região precordial, pode ser confundida com a SCA, mas o exame criterioso mostrará relação com a movimentação de caixa torácica, respiração e braços e exacerbada à palpação.

A Sociedade Brasileira de Cardiologia chama nossa atenção para os IAM sem dor típica, o que ocorre com mais frequência em pacientes com diabetes, idosos e mulheres.

A dor pode durar alguns minutos e ceder, como nos casos de angina instável, ou mais de 30 min, como nos casos de infarto agudo do miocárdio. Por outro lado, o paciente pode também apresentar uma queixa atípica, como mal-estar, indigestão, fraqueza ou apenas sudorese, sem dor.

A SCA, conforme a alteração eletrocardiográfica, é dividida em dois grandes grupos: SCA sem elevação de segmento ST e SCA com elevação do segmento ST. Deve-se também solicitar a dosagem sérica de marcadores de necrose miocárdica (CK-MB e troponina).

Sinais e sintomas

  • Cardiovasculares: palpitação, presença de B3 e B4, início recente de sopro, distensão venosa jugular e alterações do ECG;
  • Respiratórios: dispneia, taquipneia e estertores (se o IAM tiver causado congestão pulmonar);
  • Gastrintestinais: náuseas e vômitos;
  • Geniturinários: redução do débito urinário;
  • Cutâneos: pele fria, pegajosa, sudoreica e pálida (devido à estimulação simpática);
  • Neurológicos: ansiedade, inquietação e tonturas.

 

  1. (UFMA/2016) São sinais e sintomas mais característicos de um infarto agudo do miocárdio (IAM):
  2. a) Dor precordial, sudorese, sede e torpor.
  3. b) Dor torácica, tontura, sudorese, hipotensão arterial e vômito.
  4. c) Hipotensão arterial, anorexia, torpor e sede.
  5. d) Dor epigástrica e precordial, tontura, sudorese, náuseas e vômito.
  6. e) Hipertensão, vômito, sudorese e torpor.

Gabarito: Letra D.

Comentário: Observe os sintomas do IAM típico: dor torácica persistente importante, especialmente associada à sudorese e dispneia, e instabilidade hemodinâmica. Náuseas e vômito podem estar presentes.

Estão incorretos os seguintes sintomas: sede, torpor, anorexia.

 

  1. (PREFEITURA DO RJ 2016) Dor torácica que ocorre de forma repentina e contínua, acompanhada de dispneia, náuseas, vômitos, sudorese e palidez, são manifestações clínicas da seguinte doença:
  2. a) estenose mitral.
  3. b) infarto agudo do miocárdio.
  4. c) estenose aórtica.
  5. d) endocardite infecciosa.

Gabarito: Letra B.

Comentário: a dor torácica contínua, associada a dispneia, náuseas e vômito é sinal de IAM.

 

  1. (AOCP/2016/EBSERH) Paciente do sexo masculino, 54 anos, chegou acompanhado de seu filho, apresentando-se pálido, com sudorese e náuseas. Queixava-se de dor precordial de forte intensidade, irradiando para o pescoço, dor epigástrica e dispneia. O paciente possivelmente estava com um quadro de
  2. a) edema pulmonar agudo.
  3. b) trombose venosa profunda.
  4. c) derrame pleural.
  5. d) choque hipovolêmico.
  6. e) infarto agudo do miocárdio.

Gabarito: Letra E.

 

6.(IBFC/EBSERH/2016) São sinais clínicos da Síndrome Coronariana Aguda (SCA):

  1. a) Náuseas, vômitos, claudicação intermitente e cianose.
  2. b) Febre, dispneia, claudicação intermitente e palidez cutânea.
  3. c) Dor precordial, sudorese, claudicação intermitente e queimação epigástrica.
  4. d) Dispneia, sudorese, vômitos e febre.
  5. e) Dor precordial, sudorese, dispneia e náuseas.

Comentário: Letra E. Lembre-se de que não são sinais de SCA febre, claudicação intermitente e cianose.

 

Manifestações atípicas do IAM

É importante destacar que a manifestação pode ser atípica e sem dor, o que ocorre com pacientes idosos e portadores de diabetes. A SBC reforça que são características de risco para manifestação atípica de IAM:

  • Idosos
  • Sexo feminino
  • Diabetes mellitus
  • Insuficiência cardíaca
  • Pacientes que usam marcapasso

 

  1. (FCC TRT 3ª região 2009) A dor torácica na emergência representa um grande desafio para o médico, pois além de queixa frequente, compreende uma variedade de causas, com ampla gama de implicações clínicas, algumas potencialmente fatais se não prontamente reconhecidas. Diante disso, é correto afirmar que
  2. a) indivíduos com doença psiquiátrica são os que têm mais sintomas atípicos.
  3. b) a dor torácica da pericardite piora com a posição sentada ou inclinada para frente.
  4. c) o ECG deve ser realizado até 20 minutos após a chegada ao Pronto Socorro.
  5. d) até 33% dos doentes com infarto agudo do miocárdio (IAM) não apresentarão dor no peito típica e podem ter como primeiro sintoma apenas desconforto torácico, dor epigástrica, dispneia, confusão (idosos) ou vômitos.
  6. e) transtornos da ansiedade generalizada não representam uma das causas principais de dor torácica.

Gabarito: Letra D.

Comentário: Os pacientes idosos, com diabetes e mulheres apresentam IAM muitas vezes de forma atípica sem a dor em aperto e irradiação. Isso leva a um aumento do tempo de procurar por socorro e mascara o diagnóstico.

O tempo ideal para a realização do ECG é de 10 minutos, e não 20 min.

Os transtornos de ansiedade são importante causa de dor torácica.

Para diagnóstico correto da dor torácica, é necessária a realização de um ECG, que deve ser realizado o mais precoce possível (ideal 10 minutos) e pela técnica de 12 derivações. A interpretação do ECG deve ser feita por médico ou profissional de saúde treinado, segundo informações do último Guideline 2015 da AHA.

Finalizamos nossa revisão sobre alguns parâmetros da SCA. Continue firme nos acompanhando pelos cursos do Gran Cursos Online e fique mais próximo da sua aprovação. Queremos caminhar junto com você nessa jornada de sucesso!

_______________________________________________________________

Fernanda Barboza é graduada em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia e Pós-Graduada em Saúde Pública e Vigilância Sanitária. Atualmente, servidora do Tribunal Superior do Trabalho, cargo: Analista Judiciário- especialidade Enfermagem, Professora e Coach em concursos. Trabalhou 8 anos como enfermeira do Hospital Sarah. Nomeada nos seguintes concursos: 1º lugar para o Ministério da Justiça, 2º lugar no Hemocentro – DF, 1º lugar para fiscal sanitário da prefeitura de Salvador, 2º lugar no Superior Tribunal Militar (nomeada pelo TST). Além desses, foi nomeada duas vezes como enfermeira do Estado da Bahia e na SES-DF. Na área administrativa foi nomeada no CNJ, MPU, TRF 1ª região e INSS (2º lugar), dentre outras aprovações.

_____________________________________________________________________

Estudando para concursos da área da Saúde? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e mais de 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

Matricule-se!

garantia-de-satisfacao-30

Deixe uma resposta